Você conhece a importância da implantação do PCA para consolidar a reputação positiva da sua empresa frente à um mercado competitivo?

Vivemos num tempo onde a competição e a busca por produtividade tem-se tornado cada vez mais solicitada. Porém, para competir num mercado altamente globalizado faz-se necessário que as empresas se adéquem a uma série de sistemas de qualidade, para com isso conquistar certificações que atestem sua boa prática empresarial.

O organismo internacional que dita as normas técnicas a serem seguidas para se alcançar as certificações é a ISO (Organização Internacional para Padronização, em português). A ISO é uma organização sem fins lucrativos, criada em Genebra, na Suíça, em 1947. No Brasil, a ISO é representada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Dentre os sistemas de qualidade existentes encontra-se: Série ISO 9001-SGQ (Sistema de Gestão de Qualidade); Série ISO 14001-SGA (Sistema de Gestão de Meio Ambiente) e OHSAS 18001-SGS (Sistema de Gestão em Saúde e Segurança).

No entanto, antes de saber mais sobre as certificações a serem alcançadas, precisamos refletir sobre os conceitos de Responsabilidade Social e Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), que devem nortear as boas práticas empresariais e assim facilitar a adequação das mesmas às normas técnicas estabelecidas para certificação.

A Responsabilidade Social é um conceito segundo o qual as empresas decidem, de forma voluntária, adotar práticas que contribuam para uma sociedade mais justa e um ambiente mais limpo. Estas ações não devem ser norteadas apenas pelos interesses dos proprietários, mas deve-se levar em consideração interesses também dos trabalhadores, comunidade local, clientes, fornecedores, autoridades públicas e sociedade em geral.

Já a QVT diz respeito à saúde e ao bem-estar dos trabalhadores em seu ambiente de trabalho, bem como a outras instâncias da vida do trabalhador, que influenciam direta ou indiretamente sobre a forma como executam suas tarefas.  Ao colocar em prática o conceito de QVT, proporciona-se um ambiente laboral saudável, que possibilite ao trabalhador condições de desenvolver suas atividades com satisfação e bem-estar, retornando para a empresa em maior produtividade e lucratividade, além de consequências positivas notáveis em sua imagem, reputação frente à concorrência e na seleção de recursos humanos.

Voltando o olhar para as certificações e focando o mesmo para a certificação OHSAS -18001, que estabelece os padrões operacionais específicos para proteger a saúde dos trabalhadores e proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável, através dos Programas de Saúde e Segurança, encontra-se o Programa de Conservação auditiva (PCA), que aparece como um dos objetivos e metas da alta administração.

O PCA consiste em uma série de ações coordenadas, entre os diversos setores da empresa com o objetivo de prevenir e/ou estabilizar as Perdas Auditivas Ocupacionais. O Programa não se restringe apenas na realização de audiometrias, nem somente no gerenciamento audiológico das mesmas, muito menos numa proposta escrita (mais conhecida como “documento base”) pura e simplesmente; mas na junção dessas atividades e outras, a fim de direcionar as ações da empresa de forma assertiva.

Diante destas questões levantas, conclui-se que o sucesso de uma empresa se deve a sua boa reputação diante do mercado, reputação essa alcançada pelas boas práticas através de ações de Responsabilidade Social, QVT e Aquisição de Certificações de qualidade, consolidando assim a confiança da sociedade na marca.

Deixe um Comentário